Mac Dilema

Desde 1994, quando estava no Colegial, eu sonhava em ter um computador portátil. Um sonho distante, visto que nem computador eu tinha. Eu realizava meus delírios informáticos em computadores alheios. Fui ter meu primeiro PC em 1996. Computador naquela época era uma coisa bem cara, e eu suei para ter um 486 DX4 100 MHz, com 4Mb de memória RAM.

Desde então, devo ter possuído não mais que cinco ou seis computadores. E dez anos após meu primeiro PC, pus as mãos no meu primeiro e único  notebook, o qual esta semana completou 4 anos de idade.

Por incrível que pareça, ele ainda me serve bem. A tela já não é tão iluminada quanto antes. Display de LED em 2006 era artigo científico. A tela do meu notebook é iluminada por lâmpadas fluorescentes que contribuem bastante para o seu peso de 2,9 kg. O HD é de 40 Gb, o que é capacidade de pendrive hoje em dia. Ele veio com MEIO GIGA de memória RAM, que eu melhorei 1 ano depois, adicionando mais UM GIGA INTEIRO!

E funciona que é uma beleza. Meu notebook é um Dell Latitude 120L. Foi meu primeiro computador “de grife”, e faz uma diferença grande. Eu costumava ver alguns amiguinhos riquinhos com seus PCs IBM Aptiva, Packard Bell, etc. e falava:

“pra que gastar dinheiro com marca se eu posso ter o mesmo desempenho montando o computador?”

Ilusão minha.

Computador de marca tem tudo afinadinho. Quando o fabricante lança um modelo, ele testou várias opções de componentes e escolheu os que “conversam melhor” entre si. Nunca vi uma “tela azul da morte” nestes 4 anos. As coisas simplesmente funcionam.

E a verdade é que isso pode ser melhor ainda, quando o fabricante que faz o hardware também desenvolve o software para aquele hardware específico. Estamos falando da Apple.

A usabilidade, inovação, desempenho, etc. têm um outro nível nos “Macintosh” da Apple. E é até injusto falar mal dos Windows (menos do Windows ME e do Vista — esses pode esculhambar que eles merecem!) em comparação com os sistemas operacionais dos Macs, porque nunca saberemos qual seria o desempenho das Janelas caso a Microsoft não tivesse o desafio de fazer um sistema que deve ser compatível com MILHARES de dispositivos diferentes.

E o que os Macintosh têm de beleza e desempenho, têm de preço. Eles são consideravelmente mais caros que os PCs, no mundo todo. E no Brasil, onde tudo é mais caro, a dificuldade de ter um Mac é ainda maior.

Meu 120L ainda me serve, mas está começando resfolegar. Está chegando a hora de eu comprar meu próximo computador. E a eterna vontade de ter um Apple volta a assombrar.

As opções para se comprar um Mac hoje em dia são: Macbook, Macbook Pro, Mac Mini e iMac. Um mais lindo que o outro. Um mais caro que o outro.

Dá pra comprar um Macbook raso por 2700 reais. Um MacMini (sem monitor, mouse, teclado, nadinha de nada) pode ser comprado por uns 2000 reais. Macbook Pro e iMac é de 4000 reais pra cima (e, dependendo da sua ousadia, beiram os DEZ MIL REAIS).

É craro que o Macbook Pro e o iMac são máquinas fantásticas. Meu sócio Daniel tem um iMac desde 2008 e é incrível como as coisas simplesmente ‘fluem’ na máquina. Mas ele teve* também um Macbook que era BEM MENOS poderoso, e também as coisas eram bem fluidas para a usabilidade.

* Um dia ele foi limpar notebook com um pano “úmido” e o teclado estragou. Ele mandou para a garantia (as opções eram Campinas e Belo Horizonte, e ele optou pela primeira) e demoraram 40 dias só para dar uma resposta. Ele acionou o PROCON e pegou o dinheiro de volta. Era satisfeito com a máquina mas a assistência técnica foi sofrível.

Então fica a questão: se é para ter uma máquina em que as coisas fluem, por que eu preciso da mais cara?

Meu Dell Latitude 120L, em 2006, custou 3360 reais. O processador dele é um Pentium M de 1.73 GHz. Por ser um processador de 1 núcleo voltado para computadores móveis, o cooler dele raramente liga e ele sempre é frio. Você usa no colo e ele não queima a sua perna (o Macbook White do Daniel PELAVA na parte de baixo). Neste computador eu fiz toda a minha pesquisa para o Mestrado, e isso incluía usar Matlab (software de simulação matemática) fazendo processamento de imagem (quando finalmente o processamento ia a 100% e o cooler ligava por 10 segundos). Ele tem 1.5 Gb de RAM e Windows XP Home, e eu sempre usava Matlab, Photoshop CS3, Word e Firefox, ao mesmo tempo, sem passar raiva.

Lógico que quando eu rodo as minhas simulações nos Dell Optiplex da firma, o que no meu computador leva 5 segundos, lá leva menos de 1 segundo. Mas… pô, eu POSSO esperar 5 segundos. E isso é bem raro, e está ficando mais raro ainda. Eu estou abandonando a pesquisa acadêmica por causa da firma, e o meu uso do computador em casa resume-se a navegar, baixar torrent e assistir a vídeos (que nunca são FULL HD, até porque meu cpu de 4 anos não conseguiria).

Considerando tudo isso, será que eu preciso do “poder” de um iMac? Uma coisa é gastar 2500 reais pra comprar um computador; outra coisa é gastar 4000 reais. É uma diferença grande pra gastar em algo que “é só um computador”.

E se eu limitar meu gasto em 2500 reais, parece bem mais provável que eu consiga “more bang for the buck” comprando novamente um Dell, do que um Apple. E com a Dell eu ainda tenho garantia “on site”, o que me pouparia do dissabor de uma assistência técnica distante e de qualidade questionável. Eu já comprei mais de 15 computadores Dell, PCs e notebooks, para família e para o trabalho. Em duas ocasiões, precisei de garantia. Nas duas ocasiões, a assistência foi ATÉ O LOCAL onde estava o computador, menos de 48 horas após a solicitação, e trocaram as peças,  em minutos, sem perguntar nada, sem cobrar nada. Isso tem valor pra mim.

Eu tenho vontade de ter um Apple. Alguns modelos são razoavelmente acessíveis, e várias pessoas próximas a mim estão adquirindo. Mas não sei se tenho coragem de gastar mais de 2500 reais num computador, que é uma coisa tão banal hoje em dia.

Aceito sugestões.

3 respostas para Mac Dilema

  1. Ariovaldo Jr disse:

    Os defeitos da dell pra mim estão ligados ao acabamento. As máquinas da HP e Acer são mais resistentes. Mas como eu também precisei da assistência técnica por causa de uma fonte queimada e fui bem atendido assim como você descreveu, fico tentado a ter outro dell.

    Particularmente eu não gosto de mac, mesmo tendo visto tantas vezes ele rodar tão bonito as coisas. Mas é que na hora do desespero, quando o vídeo em mp4 dos caras que usam mac não roda, eles humildemente pedem ajuda pra mim, o cara com o note da dell. Então… sei lá. Tô satisfeito com o W7 no meu dell core2duo.

    Mas eu acho que agora não seja uma boa hora pra comprar um note. Estamos num período de transição. Meu próximo note será um Intel Core i7, e provavelmente dell. Seu núcleo é 10x mais rápido que o meu atual core2duo. Mas… ele precisa baixar de 4 mil para 2.

    • Fernando Gate disse:

      O seu Dell atual é um Inspiron, né? Minha esposa tem um também. O meu Dell de 4 anos é da linha Latitude, que geralmente fica classificado como computador para “pequenas empresas”. Ele tem uma estrutura bem mais resistente que os Inspiron. Já trombei com o notebook em batente de porta, já literalmente usei o computador no meio do mato, debaixo de sol e (pouco antes da) chuva, e ele não tem sequer um trincado.

      Até o monitor é mais firme. Nos Inspiron, só de mexer a mesa o monitor balança. No Latitude ele nem se mexe. Já mexi em notebooks da linha Vostro, também, e eles também são bem resistentes. Vários deles têm até teclado “lacrado”, que protege o computador contra poeira e derramamento de líquidos.

      As máquinas Inspirons são boas, mas eu concordo que o acabamento é bem fraquinho. E as linhas Latitude e Vostro, mais resistentes, acabam sendo também mais caras. Acho que é algo a se considerar na hora de escolher a máquina. Tem computador pra ficar quietinho em casa, e tem computador que encara um dia-a-dia brutal. Ah, e os Inspiron são também mais bonitos, mas eu sinceramente não me importo muito com a questão estética.

      E você tem razão ao apontar que é um momento de transição. Os i7 são processadores incríveis, mas ainda estão com preços de lançamento. É de fato conveniente esperar que eles fiquem mais baratos.

  2. […] mostrar sinais de cansaço (apesar de ainda estar inteiraço!).  No dia seguinte a eu ter escrito aquele post, me ofereceram um notebook empresdado, o que poderia ser a solução dos meus problemas. Porque eu […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: