Feriado Cabeludo

Ontem foi primeiro de maio, dia do Trabalho. Eu entendo que é um feriado nacional, mas tinha a impressão de que sempre ABRIA algum comércio na cidade mesmo assim. Principalmente restaurantes e supermercados, mas parece que TUDO fecha no feriado agora! Ouvi dizer que tem até uma lei pra isso. Sei lá. Parte da minha rotina de fim-de-semana é fazer a via crucis para trazer o alimento ao lar, e quando o feriado cai em sábado, bem… pardonne mon Français, mas aí eu me fodo nesta merda.

Esta semana, tínhamos comida (para uma refeição decente) somente até o almoço. O jantar já dependeria do supermercado, que só abriria no dia seguinte. Ouvi um rumor de que a praça de alimentação do shopping estava aberta, então me aventurei por lá.

Fazia tempo que eu não ia, ainda mais antes das 21 horas, quando a geração pós-emo-heteroflex de adolescentes corre solta pelo ambiente. Não é novidade, mas SEMPRE me assusto. E se tem uma coisa pior do que emo, é emo POBRE. Sério, conhecem aquele filme “Corvo” com o filho do Bruce Lee? É assim que os emos uberlandenses pobres se parecem. E ao que pude perceber, os que não são exatamente pobres, são clones dos integrantes da banda Restart. Não conhecem? Taí:

Somus fofus

O estilo da banda pode ser descrito na seguinte imagem:

nox txe amamux

E sim, os pequenos gremlins no shopping imitam não só os cabelos, mas também as calças esmaga-saco coloridas. E os óculos de Mallu Magalhães, super na moda. Sério, 70% da população do shopping com aqueles óculos.

Fiquei lá apenas tempo suficiente para  conseguir me alimentar. Na saída notei mais uma coisa cabeluda. Tem essa grande empresa de telefonia da cidade, que mudou de logotipo recentemente e tudo e está cheio de banners promocionais pelo Shopping. Um deles chamava atenção porque tomava um pilar inteiro (apesar de estar meio descolando ali em cima):

Se você possui estatura mediana, o que está pouco abaixo da altura dos seus olhos são as pernas da modelo ali. Então não tem como não ver todo o esplendor natural da pelagem:

"O movimento feminista me permitiu jamais ter que me depilar. Depilação = opressão machista"

Para quem curte uma mulher com cabelo na perna, clique na foto para ampliar.

É sempre assim: as situações mais cabeludas são aquelas que acontecem quando você menos espera.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: