RIP Salinger: sumir e/ou fracassar?

Ontem foi-se JD Salinger. Ele escreveu O Apanhador No Campo De Centeio, que eu li tardiamente, mas que adoro, que de vez em quando pego para ler, que se bobear sei recitar os primeiros parágrafos de cor. Dizem ser o livro preferido de alguns serial killers aí. Ou seja, é um livro importante.

Salinger escreveu o livro e se enfurnou em algum buraco aí, de onde provavelmente só saiu ontem , morto. Recusava-se a conceder entrevistas, negou todos os pedidos de adaptação do Apanhador para teatro, cinema, Broadway, etc. E aparentemente nunca mais ousou escrever de novo.

O Gustavo comentou no Twitter que o Salinger não fazia nada há muito tempo. Aí eu fiquei pensando: se você produz alguma coisa que é apreciado por deus e todo mundo, que as pessoas chamam de obra-prima, você ousaria tentar fazer alguma outra coisa?

Desde os anos 60 não se publicam textos do Salinger, mas será que ele jamais escreveu desde então? Ou será que escrevia sempre, olhava o resultado, tentava comparar com sua precoce obra-prima, sentia-se totalmente incapaz de se superar e viveu o resto de sua vida em sofrimento?

Aquela minha primordial discussão no blog: por que publicar o que se escreve? É para conquistar admiração? Então, se você é um escritor admirado, preferiria dar vazão à sua necessidade de publicar, e arriscaria perder o título de “autor de obra-prima” para “autor decadente” ?

O que é pior: nunca mais publicar, ou nunca mais publicar algo relevante?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: